Criando uma bola de fogo

cientista protegido para realizar experimento
Este é um daqueles experimentos que é melhor ver apenas em vídeo. A demonstração existe justamente para que você não precise repetir – e para que tenha muito cuidado na cozinha!

A equipe do canal “The Royal Institution” mostra como uma pequena quantidade de água pode causar uma grande bola de fogo se deixada cair em um recipiente cheio de óleo (azeite) quente.

Isso acontece porque o óleo consegue ficar em uma temperatura bem mais alta do que a temperatura de ebulição da água (em 100 °C). Então uma pequena quantidade de água gera rapidamente uma grande quantidade de vapor e espalha gotículas de óleo por todo lado. Essas pequenas gotículas de óleo quente queimam facilmente quando encontram uma chama.

Em caso de incêndio em óleo quente a melhor forma de apagar é tentar abafar usando a tampa da panela por exemplo.

Vídeo com legenda em português. Veja como ativar a exibição da legenda, clique aqui.

Para reavivar a sua memória… o telefone dos bombeiros é o 193.

Texto e legenda escritos por Prof. Dr. Luís Roberto Brudna Holzle (luisbrudna@gmail.com).

Entropia e a seta do tempo

gota e número
Por que parece que o tempo passa?
Entender o que é o tempo, em termos físicos, é algo curiosamente difícil.

Talvez a entropia seja um dos fatores físicos que nos dão a sensação de que o tempo está passando – que alguns cientistas e filósofos chamam de ‘a seta do tempo’.

A entropia universal sempre continuamente aumentou desde o momento do Big Bang. Com a possibilidade de diminuição localizada de entropia, mas sempre com incremento universal. E até quando isso pode acontecer…? Veja no vídeo abaixo.

Vídeo com legendas em português. Veja como ativar a exibição.


Legenda e texto escritos por Prof. Dr. Luís Roberto Brudna Holzle ( luisbrudna@gmail.com ).

Extração do ácido cítrico de limões

frascos de reagentes e pilha de limões
No vídeo abaixo, do canal NileRed, é possível ver o processo de extração do ácido cítrico de aproximadamente 450 mL de suco de limão.

estrutura química do ácido cítrico

O ácido cítrico tem aplicação na indústria alimentícia para dar sabor ácido aos alimentos e no controle do pH, também pode ser usado como agente quelante, e além disso encontra espaço na fabricação de medicamentos.

No vídeo é possível ver os reagentes utilizados, as reações que ocorrem, a rota de extração, e a purificação do ácido cítrico presente no suco de limões. E pelos cálculos foi possível obter um rendimento de aproximadamente 83% – um bom valor se considerarmos a simplicidade do procedimento.

Vídeo com legenda em português. Veja como ativar a exibição.

O NileRed alerta que o ácido cítrico industrial normalmente não é produzido por extração de frutas cítricas, e que um método mais eficiente é pelo uso de fungos (por exemplo, Aspergillus niger).

O ácido cítrico não deve ser confundido com o ácido ascórbico (vitamina C); são duas substâncias diferentes.

Texto e legenda escritos por Prof. Dr. Luís Roberto Brudna Holzle ( luisbrudna@gmail.com ).

Queimando urina de astronauta

treinamento físico de astronautas
Fazer exercícios físicos em uma estação espacial não é uma tarefa fácil. Como levantar um peso em um local com ‘pouca gravidade’?!

Assegurar a qualidade de vida e saúde dos astronautas é uma preocupação constante da Nasa; principalmente em uma era na qual se programam longas viagens para Marte. A manutenção do tônus muscular e diminuição da perda de cálcio dos ossos é possível por meio de exercícios físicos – e Destin, do canal SmarterEveryDay, mostra como isso é feito com o engenhoso uso de pistões e alavancas.

Outra questão é o monitoramento da perda de cálcio dos ossos, que pode ser detectado na urina dos astronautas. Amostras desta urina são guardas cuidadosamente, quase como um tesouro nacional, e analisadas por meio de Espectrometria de Emissão em Chama – é, eles queimam urina de astronauta!

Vídeo com legenda em português. Ative pelo YouTube.

Texto e legenda escritos por Prof. Dr. Luís Roberto Brudna Holzle ( luisbrudna@gmail.com ).

Veja também
Telescópio com poeira da Lua

Química em prática

frascos de reagentes e resultados
Tornar a química em um hobby prático e caseiro não é uma tarefa fácil. Os reagentes costumam ser caros, difíceis de encontrar ou então perigosos para o manuseio. Mas isto não assusta Léo Corradini, que é um dos poucos químicos que se aventuram por essa área – usando a criatividade e perseverança ele contorna todas estas dificuldades.

Os projetos de Léo Corradini são descritos e atualizados no grupo no Facebook – POTÁSSIO – 40.]

Veja alguns exemplos do que você pode encontrar por lá:
Ensaio para detectar chumbo no esmalte de uma caneca
Protótipo de um polarímetro para detectar e quantificar substâncias que apresentam atividade óptica.
Detecção do íon de magnésio no sal rosa do Himalaia
Detecção de chumbo na fumaça produzida pelo fluxo de solda no momento da fusão
Ensaio da radioatividade de uma amostra de poeira da cozinha