Tag: experimentos

Selando gases em tubos

cody mostra coleção de gases
O Cody Reeder, do canal Cody’s Lab, tem uma coleção de gases e no vídeo abaixo mostra o procedimento que utiliza para isolar e selar os gases dentro de tubos de vidro. A principal demonstração foi feita com o gás óxido nitroso!

O vidro utilizado tinha 10 milímetros de diâmetro com paredes de 2 milímetros de espessura.

Cody comenta que a principal dificuldade do procedimento é evitar que a água gerada pela combustão no maçarico usado para selar os tubos não fique presa dentro do tubo. Além de que é necessário observar bem a massa do gás que se deseja guardar no tubo para não se exceder um valor que cause uma alta pressão e rompimento da ampola.

Vídeo com legenda em português.

Atenção! Este procedimento pode gerar altas pressões que podem resultar em explosões e ferimentos. Além disso a eventual manipulação de nitrogênio líquido pode ser bem perigosa. Somente pessoas treinadas e com equipamento de segurança são autorizadas para realizar este tipo de procedimento.

Texto e legenda escritos por Prof. Dr. Luís Roberto Brudna Holzle ( luisbrudna@gmail.com ).

Síntese de dioxano partindo de etilenoglicol

derramando líquido em erlenmeyer
A síntese do dioxano (1,4-dioxano) é relativamente simples. Duas moléculas de etilenoglicol reagem em meio de ácido sulfúrico – sofrendo uma desidratação – para gerar dioxano e água.

Reagentes utilizados:
– anticongelante (que contenha etilenoglicol [C2H4(OH)2] e seja concentrado)
– ácido sulfúrico concentrado (98%)
– hidróxido de sódio (ou hidróxido de potássio)
– sódio metálico (com possíveis alternativas)

As quantidades de reagentes e detalhes do procedimento de síntese e purificação podem ser vistos no vídeo abaixo. E o NurdRage mostra também como escapar do azeótropo de água (17,9%) e dioxano (82,1%) formado durante o processo de purificação.

Com legenda em português.

Como o próprio conteúdo do vídeo já avisa. O experimento envolve reagentes perigosos e tem como resultado produtos tóxicos. Somente pessoas com conhecimento técnico e material de proteção adequados devem realizar este procedimento. Além disso o etileno glicol é venenoso e tem um sabor adocicado, qualquer descuido e o produto pode ser acidentalmente ingerido por um menor de idade.

A estocagem do dioxano deve ser realizada com cuidado para se evitar a formação de peróxidos explosivos.

Legenda e texto escritos por Prof. Dr. Luís Roberto Brudna Holzle ( luisbrudna@gmail.com ).

Dissolvendo casca de ovo com gás carbônico

pedaço de gelo seco em tubo de metal
Atenção – Este experimento é EXTREMAMENTE PERIGOSO.

O gás carbônico (CO2) se dissolve em água e gera uma pequena quantidade de ácido carbônico (H2CO3) – o que leva uma acidificação da água. É importante lembrar que mesmo a água muito pura terá um pH abaixo da neutralidade (pH 7) se deixada em um recipiente aberto – por causa do CO2 do ar que se dissolve aumentando a acidez (diminui o pH).

Cody Reeder resolveu testar o efeito de CO2 pressurizado sobre a água que continha um ovo. A ideia é que o gelo seco (gás carbônico sólido) passe para a água aumentando a acidez e assim dissolvendo o carbonato de cálcio, que é boa parte da composição da casca do ovo.

Para demonstrar que o carbonato de cálcio realmente se dissolveu o Cody fez uma evaporação da água, obtendo novamente o carbonato de cálcio precipitado.

Vídeo com legenda em português!

Este experimento é EXTREMAMENTE PERIGOSO. Não tente repetir. O gelo seco causará um grande aumento de pressão ao passar para a fase gasosa. O perigo de explosão é muito alto.

Texto e legenda escritos por Prof. Dr. Luís Roberto Brudna Holzle ( luisbrudna@gmail.com ).

Solução sensível ao ar – Veja como fazer

frasco contendo solução esverdeada
O vídeo abaixo, do canal NurdRage, mostra como fazer uma solução que muda de cor quando entra em contato com o ar (oxigênio).

Os reagentes utilizados foram:
– 200mg de cloreto de cobre
– 10mL de ácido clorídrico (>20%)
– 2g de cobre metálico

Os detalhes do procedimento podem ser vistos no vídeo abaixo.

Ao final, a solução incolor de cloreto de cobre (I) torna-se verde quando o oxigênio do ar difunde resultando na formação de cloreto de cobre (II) em solução.

Vídeo com legenda em português. Veja como ativar a exibição.

Observe que a concentração do ácido clorídrico deve ser maior do que 20%. Tenha cuidado, o ácido clorídrico é perigoso e o experimento somente deve ser feito com uso de equipamentos de proteção e por alguém que tenha conhecimentos técnicos em química.

Texto e legenda escritos por Prof. Dr. Luís Roberto Brudna Holzle ( luisbrudna@gmail.com ).

Síntese do cloreto ferroso anidro

reação esverdeada durante o procedimento
NurdRage mostra no vídeo abaixo um procedimento para se fazer cloreto ferroso anidro, também conhecido como cloreto de ferro (II); ressaltando que o método não é para fazer cloreto de ferro (III), ou cloreto férrico.

Os reagentes utilizados foram:
– 57 gramas de ferro
– 300mL de metanol
– 200mL de ácido clorídrico (a 30%)

Os detalhes do procedimento podem ser vistos no vídeo abaixo.

O vídeo possui legendas em português. A visualização deve ser ativada.

Alerta: O procedimento somente deve ser realizado por profissionais capacitados e com uso de equipamentos de segurança. O metanol é tóxico e pode causar cegueira se ingerido. Durante a reação ocorre a produção de gás hidrogênio, que é explosivo.

Extração da cafeína de café

balão com cafeína
Já publicamos um texto/vídeo sobre a extração da cafeína de pílulas; agora é hora de extrair a cafeína diretamente do café.

molécula de cafeína

Dr Rob Stockman e Martyn Poliakoff, do canal Periodic Videos, mostram as propriedades, efeitos e como é feita a extração da cafeína em um laboratório.

Martyn lembra que a sala do café é um local importante na pesquisa científica, é lá que as discussões e ideias surgem.

Vídeo com legenda em português. Ative a legenda pelo vídeo do YouTube.

AVISO: Nunca faça uso da cafeína pura, a dosagem alta pode causar graves efeitos colaterais e até mesmo a morte.

Texto e legenda escritos por Prof. Dr. Luís Roberto Brudna Holzle ( luisbrudna@gmail.com ).