Bolsa especial para filtrar urina humana

bolsa para filtrar urina
Dr Kevin Fong demonstra em uma palestra na Royal Society, na Inglaterra, uma bolsa especial que consegue fazer a reciclagem a urina humana.

Na verdade são duas bolsas, uma dentro da outra, a bolsa interna possui uma membrana semi-permeável especial que permite apenas a passagem da água, deixando os resíduos da urina na outra parte da bolsa.

O efeito é garantido pela adição de um ‘xarope’ que promove a migração osmótica da água pela membrana semi-permeável.

E um aviso bem chamativo informa onde você deve urinar e onde deve beber a água purificada. Não é uma boa ideia confundir o lado.
onde entra a urina e onde sai a água

Ok! Kevin diz que infelizmente o cheiro e gosto não são muito bons. Ainda lembram muito a urina. Mas ele garante que o processo é seguro. 😉

Vídeo com legenda em português.

Legenda e texto escritos por Prof. Dr. Luís Roberto Brudna Holzle ( luisbrudna@gmail.com ).

Dica de leitura
Urina como fonte de hidrogênio

Selando gases em tubos

cody mostra coleção de gases
O Cody Reeder, do canal Cody’s Lab, tem uma coleção de gases e no vídeo abaixo mostra o procedimento que utiliza para isolar e selar os gases dentro de tubos de vidro. A principal demonstração foi feita com o gás óxido nitroso!

O vidro utilizado tinha 10 milímetros de diâmetro com paredes de 2 milímetros de espessura.

Cody comenta que a principal dificuldade do procedimento é evitar que a água gerada pela combustão no maçarico usado para selar os tubos não fique presa dentro do tubo. Além de que é necessário observar bem a massa do gás que se deseja guardar no tubo para não se exceder um valor que cause uma alta pressão e rompimento da ampola.

Vídeo com legenda em português.

Atenção! Este procedimento pode gerar altas pressões que podem resultar em explosões e ferimentos. Além disso a eventual manipulação de nitrogênio líquido pode ser bem perigosa. Somente pessoas treinadas e com equipamento de segurança são autorizadas para realizar este tipo de procedimento.

Texto e legenda escritos por Prof. Dr. Luís Roberto Brudna Holzle ( luisbrudna@gmail.com ).

Síntese de dioxano partindo de etilenoglicol

derramando líquido em erlenmeyer
A síntese do dioxano (1,4-dioxano) é relativamente simples. Duas moléculas de etilenoglicol reagem em meio de ácido sulfúrico – sofrendo uma desidratação – para gerar dioxano e água.

Reagentes utilizados:
– anticongelante (que contenha etilenoglicol [C2H4(OH)2] e seja concentrado)
– ácido sulfúrico concentrado (98%)
– hidróxido de sódio (ou hidróxido de potássio)
– sódio metálico (com possíveis alternativas)

As quantidades de reagentes e detalhes do procedimento de síntese e purificação podem ser vistos no vídeo abaixo. E o NurdRage mostra também como escapar do azeótropo de água (17,9%) e dioxano (82,1%) formado durante o processo de purificação.

Com legenda em português.

Como o próprio conteúdo do vídeo já avisa. O experimento envolve reagentes perigosos e tem como resultado produtos tóxicos. Somente pessoas com conhecimento técnico e material de proteção adequados devem realizar este procedimento. Além disso o etileno glicol é venenoso e tem um sabor adocicado, qualquer descuido e o produto pode ser acidentalmente ingerido por um menor de idade.

A estocagem do dioxano deve ser realizada com cuidado para se evitar a formação de peróxidos explosivos.

Legenda e texto escritos por Prof. Dr. Luís Roberto Brudna Holzle ( luisbrudna@gmail.com ).

Dissolvendo casca de ovo com gás carbônico

pedaço de gelo seco em tubo de metal
Atenção – Este experimento é EXTREMAMENTE PERIGOSO.

O gás carbônico (CO2) se dissolve em água e gera uma pequena quantidade de ácido carbônico (H2CO3) – o que leva uma acidificação da água. É importante lembrar que mesmo a água muito pura terá um pH abaixo da neutralidade (pH 7) se deixada em um recipiente aberto – por causa do CO2 do ar que se dissolve aumentando a acidez (diminui o pH).

Cody Reeder resolveu testar o efeito de CO2 pressurizado sobre a água que continha um ovo. A ideia é que o gelo seco (gás carbônico sólido) passe para a água aumentando a acidez e assim dissolvendo o carbonato de cálcio, que é boa parte da composição da casca do ovo.

Para demonstrar que o carbonato de cálcio realmente se dissolveu o Cody fez uma evaporação da água, obtendo novamente o carbonato de cálcio precipitado.

Vídeo com legenda em português!

Este experimento é EXTREMAMENTE PERIGOSO. Não tente repetir. O gelo seco causará um grande aumento de pressão ao passar para a fase gasosa. O perigo de explosão é muito alto.

Texto e legenda escritos por Prof. Dr. Luís Roberto Brudna Holzle ( luisbrudna@gmail.com ).

Ambroxol e arsfenamina – no Instagram

Novas publicações no Instagram @ligacaoquimica
Siga em https://www.instagram.com/ligacaoquimica/

Ambroxol
amostra estrutura e informações sobre o ambroxol
O Ambroxol, que é também conhecido como mucosolvan, é um medicamento é usado para facilitar a expectoração do muco em doenças broncopulmonares e tratar de doenças respiratórias. A substância estimula a produção de surfactantes que reduzem a adesão do muco às paredes dos brônquios. O Ambroxol não parece ter efeitos colaterais graves, mas deve ser usado com cuidado por gestantes (e siga as instruções na bula).

Arsfenamina
estrutura e informações sobre o salvarsan
A arsfenamina foi sintetizada pelo cientista alemão Paul Ehrlich em 1907 e foi inicialmente batizada de Salvarsan 606 – porque era o sexto do sexto grupo de compostos sintetizados para testes. Foi um dos primeiros medicamentos realmente eficazes no tratamento da sífilis. Atualmente estes tratamentos são feitos com antibióticos, como a penicilina. Em 2005 determinou-se que o medicamento é uma mistura de espécies ciclo-As3 e ciclo-As5.

Para ver mais publicações siga em https://www.instagram.com/ligacaoquimica/

Conservação da energia e a impossibilidade do moto perpétuo

Dianna segura um pássaro sedento
Dianna Cowern, do canal Physics Girl, faz o clássico desafio “E eu dissesse para você que construí uma máquina que cria energia!?”. Rapidamente um conhecedor das leis da termodinâmica diria que é impossível criar energia (Primeira lei da termodinâmica).

Entre as primeiras tentativas de construir máquinas de movimento perpétuo estavam as rodas desequilibradas, e Dianna demonstra que o atrito e o deslocamento do centro de massa da roda são os primeiros empecilhos que alguém encontraria ao tentar construir um moto perpétuo deste estilo.

O tradicional brinquedo do ‘pássaro sedento’ serve como explicação de que algo que aparentemente funcionaria de forma perpétua na verdade é dependente de pequenas diferenças de temperatura causadas pela evaporação da água. E isso não é um moto perpétuo, é uma máquina térmica.

Vídeo com legenda em português. Veja como ativar a exibição da legenda do vídeo.

Se você tem interesse em conhecer diversos dispositivos de tentativas (desastradas) de construir máquinas de movimento perpétuo, visite http://www.feiradeciencias.com.br/sala25/index25.asp.

Ah… a palavra ‘moto’ é um sinônimo de ‘movimento’; e não tem relação com motocicletas. 😉

Legenda e texto escritos por Prof. Dr. Luís Roberto Brudna Holzle ( luisbrudna@gmail.com ).