Tag: experimentos

Como fazer uma pilha AA?

como fazer uma bateria caseira
O NurdRage ensina como fazer uma pilha AA (alcalina); e logo no início do vídeo já avisa que é muito mais barato comprar uma pilha pronta. A demonstração tem como objetivo explorar a ciência do procedimento.

Material necessário:
– seringa de plástico de 5mL (para o envoltório da pilha)
– zinco metálico (em folha)
– 50mL de água
– 30g de hidróxido de potássio
– 8g de dióxido de manganês
– 3g de carbono em pó
– papel filtro
– 7cm de grafite grosso

A pilha resultante deveria chegar em 1,5V de tensão, mas o NurdRage obteve em torno de 1,41V – o que não é um resultado tão ruim se considerarmos a técnica artesanal utilizada.

Vídeo com legenda em português.

Legenda e texto escritos por Prof. Dr. Luís Roberto Brudna – Universidade Federal do Pampa.

Outros textos:
Pilhas e cervejas no Mythbusters
Reação de dióxido de manganês com peróxido de hidrogênio

Termita com óxido de cromo

reação química de óxido de cromo com alumínio
A clássica reação termita é feita com pó de alumínio e óxido de ferro.

No vídeo abaixo o canal NurdRage mostra a possibilidade de se fazer uma reação termita usando óxido de cromo.

A proporção escolhida pelo NurdRage foi de 14:5. Ou seja, 14 partes de óxido de cromo para 5 partes de alumínio em pó.

Vídeo tem legenda em português. Ative pelo YouTube.

Um esquema da reação.
Cr2O3 + 2 Al –> 2 Cr + Al2O3

A conclusão foi que este tipo de reação não produz tanto calor quanto a termita tradicional.

Atenção! A termita é uma reação que produz uma enorme quantidade de calor. Este tipo de reação só deve ser feita com uso de equipamento de proteção, por pessoas com conhecimento técnico adequado e em local seguro. Além disso este tipo de procedimento pode ser considerado suspeito e com potencial criminoso.

Legenda e texto escritor por Prof. Dr. Luís Brudna Holzle ( luisbrudna@gmail.com).

Como fazer fenolftaleína (um indicador de pH)

método de síntese da fenolftaleína
A fenolftaleína é muito utilizada como um indicador de pH.

cores da fenolftaleina fonte wikipedia

No vídeo abaixo o ‘NileRed’ mostra como preparou a fenolftaleína partindo dos seguintes reagentes:
– 2 g de fenol
– 1,5 g de anidrido ftálico
– aproximadamente 50 mL de diclorometano
– algumas gotas de ácido sulfúrico concentrado
– 5 mL de NaOH 2 mol.L-1
– 100 mL de ácido clorídrico 2 mol.L-1

Vídeo com legenda em português. Clique e veja como ativar a exibição.

Cuidado! A fenolftaleína era utilizada como um laxante. Ingestão acidental pode ser perigosa. Atualmente a substância está aos poucos sendo removida dos medicamentos por ser considerado cancerígeno.

Uma observação importante é que o canal NileRed realiza procedimentos simplificados e não necessariamente os mais eficazes. O foco é em fazer uma química mais amadora e com ênfase na facilidade em realizar o experimento com as condições disponíveis no laboratório dele.

Texto escrito por Prof. Dr. Luís Brudna ( luisbrudna@gmail.com ). Legenda traduzida por Prof. Dr. Luís Brudna e Larissa Gomes.

Obtendo benzaldeído do óleo de amêndoas amargas

procedimento com funil de separção
O canal NileRed mostra no vídeo abaixo como é fácil se obter o benzaldeído partindo de óleo de amêndoas amargas.
estrutura do benzaldeído

O benzaldeído tende a reagir facilmente com o oxigênio no ar resultando em ácido benzóico, portanto mantenha o reagente vedado para evitar a degradação. A remoção dos resíduos de ácido benzóico foram feitas com a adição ao benzaldeído de um pouco de bicarbonato de sódio dissolvido em água. Isso faz com que o ácido benzóico forme benzoato de sódio que se dissolve na água.

Os detalhes de quantidade e do procedimento podem ser vistos no vídeo abaixo.

Vídeo com legenda em português. Veja aqui como ativar a exibição.

Tome cuidado ao realizar qualquer compra de reagentes químicos, em algumas situações pode ser ilegal adquirir um reagente para uso não autorizado – principalmente porque o benzaldeído pode ser utilizado como um precursor na síntese de algum composto ilegal.

O procedimento aqui descrito somente deve ser seguido por pessoas com conhecimento técnico adequado e que façam uso de equipamentos de segurança necessários.

Legenda e texto escritos por Prof. Dr. Luís Roberto Brudna Holzle ( luisbrudna@gmail.com ).

Como fazer o Fogovivo do Game Of Thrones

experimento de simulação do fogovivo
Ok, o Fogovivo faz parte apenas do mundo ficcional do livro/série ‘Game Of Thrones’, mas com conhecimento em química podemos fazer algo parecido.

O canal NurdRage apresentou uma reação que pode produzir um efeito similar ao descrito na obra de George R. R. Martin.

O metanol foi utilizado como base para o fogo por queimar com uma chama azul mais límpida, sem a presença de cor amarelada residual. Na falta de metanol você poderia tentar a troca por etanol (álcool comum) que talvez gere um pouco mais de tons amarelados na chama inicial.

Para fazer a chama ficar verde basta adicionar um pouco de borax ou ácido bórico. A presença de sódio no borax causa o aparecimento de flashes de chama de cor amarelada, estragando um pouco a pureza de uma chama totalmente verde.

NurdRage explica então como produzir trimetil borato para se obter uma chama com um verde mais puro – usando metanol, ácido sulfúrico e borax. Os detalhes do procedimento e quantidade dos reagentes podem ser vistos no vídeo abaixo.

O vídeo possui legenda em português. Veja como ativar a exibição.

Cuidados! O ácido sulfúrico é perigoso e corrosivo, o metanol é tóxico e pode causa cegueira se ingerido, e o experimento envolve uso de fogo; portanto somente deve ser realizado por pessoas com conhecimento técnico e dispondo dos equipamentos de segurança necessários.

Se você quer um procedimento mais simples para se conseguir chamas coloridas acompanhe o vídeo abaixo.

Texto e legenda escritos por Prof. Dr. Luís Roberto Brudna Holzle ( luisbrudna@gmail.com ).

Selando gases em tubos

cody mostra coleção de gases
O Cody Reeder, do canal Cody’s Lab, tem uma coleção de gases e no vídeo abaixo mostra o procedimento que utiliza para isolar e selar os gases dentro de tubos de vidro. A principal demonstração foi feita com o gás óxido nitroso!

O vidro utilizado tinha 10 milímetros de diâmetro com paredes de 2 milímetros de espessura.

Cody comenta que a principal dificuldade do procedimento é evitar que a água gerada pela combustão no maçarico usado para selar os tubos não fique presa dentro do tubo. Além de que é necessário observar bem a massa do gás que se deseja guardar no tubo para não se exceder um valor que cause uma alta pressão e rompimento da ampola.

Vídeo com legenda em português.

Atenção! Este procedimento pode gerar altas pressões que podem resultar em explosões e ferimentos. Além disso a eventual manipulação de nitrogênio líquido pode ser bem perigosa. Somente pessoas treinadas e com equipamento de segurança são autorizadas para realizar este tipo de procedimento.

Texto e legenda escritos por Prof. Dr. Luís Roberto Brudna Holzle ( luisbrudna@gmail.com ).