Categoria: Vídeos

Fósforo – branco, vermelho e preto

exibindo amostra do elemento fósforo
O fósforo existe em diferentes formas alotrópicas.

O fósforo branco é P4 e reage fortemente com o oxigênio do ar resultando em um intensa luz branca. Por isso é armazenado em água para evitar a reação.

O fósforo é um elemento muito importante em nosso corpo. Uma pessoa de tamanh médio contém em média 500 gramas de fósforo.

Veja no vídeo abaixo mais informações e demonstração da reação de fósforo com ar.

O vídeo foi legendado em português. Para ver a legenda, clique no PLAY e depois ative a legenda clicando no botão no inferior direito e selecione “Ativar Legendas >> Português”.
Assista mais vídeos traduzidos em
http://www.youtube.com/view_play_list?p=BFA8BBE552D8FF65

Texto escrito por Prof. Dr. Luís Roberto Brudna Holzle ( luisbrudna@gmail.com ) – Universidade Federal do Pampa – Bagé.

Polímero que se move como uma cobra

movimento induzido em polímero
Químicos japoneses criaram um filme polimérico que pode ´andar´ como uma lagarta mede-palmo e se mover como um braço robótico.

Os filmes, feitos por Tomiki Ikeda e colaboradores, no Tokyo Institute of Technology em Yokahama , contém um polímero que se expande e contrai quando submetidos à diferentes fontes de luz. Os polímeros contêm  ligações duplas N = N, que sob luz visível que têm uma conformação cis significando que os polímeros se dobram. Mas quando a fonte de luz é modificada para UV a ligação torna-se trans e o polímero fica reto.

A contínua mudança entre entortar e fica reto permite dar movimento ao polímero. Ao controlar a intensidade da luz e a posição no filme onde se concentra a luz, os pesquisadores podem fazer o ‘braço’ mover como eles escolheram.

A explicação fica bem mais simples assistindo o vídeo abaixo.

veja também

Photomobile polymer materials—various three-dimensional movements
Munenori Yamada, Mizuho Kondo, Ryo Miyasato, Yumiko Naka, Jun-ichi Mamiya, Motoi Kinoshita, Atsushi Shishido, Yanlei Yu, Christopher J. Barrett and Tomiki Ikeda, J. Mater. Chem., 2009

Via ChemistryWorldBlog

Texto escrito por Prof. Dr. Luís Roberto Brudna Holzle ( luisbrudna@gmail.com ) – Universidade Federal do Pampa – Bagé.

Bolas de água

Um alerta.
Na internet está circulando um vídeo falso com explicações de como fazer esferas de água.
A receita incluiria acetato de sódio, bicarbonato de sódio…
Mas os ingredientes são só para enganar. Não existe formação de bolinhas na água com a receita passada pelo vídeo.

Veja o vídeo

Quem inventou a história provavelmente utilizou gel para colocar em vasos de plantas.
Em floriculturas é possível encontrar esse gel em formato de bolinhas. O material é uma poliacrilamida (informado na embalagem) que absorve bastante água.
Fiz algumas fotos do gel da floricultura. Perceba que as bolinhas são as mesmas (existem versões coloridas).
gel flores

gel poliacrilamida

gel floricultura

Texto escrito por Prof. Dr. Luís Roberto Brudna Holzle ( luisbrudna@gmail.com ) – Universidade Federal do Pampa – Bagé.

Escândio – atraindo a curiosidade

professor em seu escritório
O escândio é o primeiro elemento dos metais de transição e é facilmente ionizado para formar sais.

Ainda hoje o escândio tem pouca aplicação na química. Mas a ausência de informações sobre o elemento acaba atraindo curiosidade para novos estudos.

O vídeo foi legendado em português. Para ver a legenda, clique no PLAY e depois ative a legenda clicando no botão no inferior direito e selecione “Ativar Legendas >> Português”.
Assista mais vídeos traduzidos em
https://www.youtube.com/view_play_list?p=BFA8BBE552D8FF65

Texto escrito por Prof. Dr. Luís Roberto Brudna Holzle ( luisbrudna@gmail.com ) – Universidade Federal do Pampa – Bagé.

Pressão atmosférica em todo o seu poder

vagão de trem do tipo transporte combustível
Clássico experimento de amassar uma lata.
O procedimento é simples, basta colocar um pouco de água dentro de uma lata (com uma pequena abertura) e aquecer esta com uma lamparina até entrar em ebulição. Deixe uma boa quantidade de vapor escapar e após isso tape rapidamente a lata, apague a chama e deixe esfriar. Em poucos instantes a lata estará toda amassada. (Veja o procedimento em http://www.feiradeciencias.com.br/sala07/07_06.asp )

Agora. Imagine esse experimento feito com algo de proporções bem maiores!

Texto escrito por Prof. Dr. Luís Roberto Brudna Holzle ( luisbrudna@gmail.com ) – Universidade Federal do Pampa – Bagé.

Alto-falantes com nanotubos

bandeira agitada pelo som
Pesquisadores da UNiversidade de Tsinghua, da China, observaram que filmes muito finos de nanotubos de carbono poderiam emitir sons se alimentados por frequências elétricas.

O pequena capacidade térmica por unidade de área filmes finos de nanotubos de carbono conduz a uma vasta gama de resposta de frequência e em um elevado nível de pressão sonora.


É… a música é a aquela ´Numa numa…”. 🙂

Flexible, Stretchable, Transparent Carbon Nanotube Thin Film Loudspeakers
https://dx.doi.org/10.1021/nl802750z

Via Carbon-based curiosities

Texto escrito por Prof. Dr. Luís Roberto Brudna Holzle ( luisbrudna@gmail.com ) – Universidade Federal do Pampa – Bagé.