Categoria: Inorgânica

Termita

A reação de termite é uma reação altamente exotérmica, que acontece quando um pó de metal é oxidado pelo óxido de outro metal, geralmente usado com alumínio como pó como metal necessário na mistura.

Incrivelmente sua temperatura pode atingir a marca de 2500 ºC (usando óxido de ferro III). Embora seja uma reação exotérmica, ela não começa sozinha, e precisa de uma energia de ignição, e esta normalmente não é atingida por simples métodos de aquecimento, preferindo-se métodos que empregam tochas de propano, fitas de magnésio, ou então usando outras reações químicas.

Dentre as suas aplicações no dia-a-dia, a termita é usada em processos de soldagem, principalmente de ferros de ferrovias. Já em aplicações militares, a termita encontra lugar em granadas de contenção e soldagem dos equipamentos inimigos. Devido a fato da termita ser de difícil ignição, as bombas incendiárias normalmente possuem uma composição específica, batizada de Thermate-TH3, sendo esta uma mistura de outros compostos que facilita a ignição da termita.

Devido ao elevado calor gerado na reação, a termita deve ser manuseada com muito cuidado. Não tente nenhum tipo de experimento sem uso de equipamento de proteção ou acompanhamento de alguém habilitado para esta tarefa.





Texto de Dison Franco.

Novo catalisador converte resíduos de CO2 e material útil

A redução de emissões de CO2 na indústria é uma meta constante no desenvolvimento científico e tecnológico.

Um importante avanço foi feito em pesquisas realizadas na Universidade Newcastle, na Inglaterra, na qual desenvolveram uma forma mais aprimorada de transformar o dióxido de carbono (CO2) em material útil para a indústria química.

O avanço garantido nesta pesquisa ficou por conta de um novo catalisador que trabalha em temperaturas de 60oC e pressão atmosférica, que facilita uma reação entre epóxidos e CO2 para formar carbonatos cíclicos.

Este tipo de reação já existe a diversos anos, mas os catalisadores precisavam de dióxido de carbono muito puro, em altas pressões e temperaturas, o que dificultava o seu uso em condições onde normalmente se tem o CO2 como resíduo.

reacao catalisador carbonato dioxido

Os pesquisadores desenvolveram o catalisador bimetálico a base de alumínio de uma forma que garanta a efetividade da reação em condições brandas, e portanto de uso mais amplo na indústria.

Artigo original em:
ResearchBlogging.org
North, M., Villuendas, P., & Young, C. (2009). A Gas-Phase Flow Reactor for Ethylene Carbonate Synthesis from Waste Carbon Dioxide Chemistry – A European Journal DOI: 10.1002/chem.200902436

Foguete com gelo e alumínio

reação expelindo material quente
Dica de leitura:
Alice vai te mandar para o espaço!
Pesquisadores estão desenvolvendo um novo propelente de foguetes feito de uma mistura congelada de água e pó de “alumínio em nano-escala” que polui o meio ambiente menos do que os propelentes convencionais, e que pode ser fabricado na Lua, em Marte e outros corpos celestes que tenham água.
continue lendo em:
http://scienceblogs.com.br/chivononpo/2009/10/alice_vai_te_mandar_para_o_esp.php

Célula solar transparente

Seria um avanço muito promissor encontrar um material barato e de manufatura simples para se construir uma célula solar transparente. Um dispositivo desta natureza permitiria, por exemplo, construir uma janela que ao mesmo tempo é transparente e pode ser usada para geração de energia.

Este tipo de tecnologia demanda a existência de condutores do tipo N e do tipo P, que sejam transparentes.

Atualmente existe a possibilidade de usar óxido de índio estanho, que é transparente, para os do tipo-n. Mas existem barreiras tecnológicas para se obter um do tipo-p com as propriedades desejadas para a aplicação.

Simulações e cálculos realizados pelo Instituto Fraunhofer, na Alemanha, indicaram que o fósforo é adequado para a dopagem tipo-P para o óxido de zinco, e que o nitrogênio pode ser ainda mais promissor nesta aplicação.

Via Physorg

Nióbio – aço e motores

É mais um artigo sobre metais, como o prometido. Desta vez iremos tratar sobre nióbio (lembra até nome de país), falando em país, descobri que o nosso país (querido Brasil) é o maior produtor de nióbio.
Após esta cultura, vamos falar das suas aplicações? Talvez sua principal aplicação dentre todas seja o uso para melhorar algumas qualidades do aço (resistência, maleabilidade), mas como devem se perguntar, simples ao adicionar o nióbio ao aço (feito de ferro e carbono) forma o carboneto de nióbio, um elemento principal para melhora do aço.
Além dessa aplicação mais comum o nióbio é usado para fabricação de motores de foguetes espaciais, devido ele ter a capacidade de agüentar bastante a combustão.

niobio metalico amostra

Texto de Dison Franco

Metais e o Tungstênio

Começando nesse artigo, pretendo me dedicar aos metais, metais… Sim, quando olhamos para tabela periódica percebemos que há vários metais e a maioria não temos idéia de suas aplicações.
Para começar podemos comentar sobre o Tungstênio(W). É, este elemento de nome estranho é real, mas a maioria das pessoas não faz idéia de onde ele é aplicado, e um exemplo de aplicação no cotidiano é a lâmpada, exato a lâmpada. Aquele filamento que tem na sua mesma na sua casa é feita de W, “mas, porque?” você deve estar se perguntando. O principal motivo é bem simples, depois do carbono é o átomo que requer maior temperatura para seu ponto de fusão (3410 ºC). Isto faz com que possa se incandescer, emitir luz, e não fundir rapidamente.
lampada bulbo foto

Texto de Dison Franco