Categoria: História

Não tente isto em casa

episódio sobre explosões
Um recente documentário produzido pela BBC, Explosions: How We Shook The World (Explosões: Como abalamos o mundo), ainda sem versão em português, mostra a história dos explosivos.

Indo desde as remotas descobertas dos chineses de misturas que dariam origem à pólvora, até mais recentes entendimentos da tecnologia nuclear, o documentário exibe demonstrações do modo de manufatura e detonação de diversos explosivos químicos.

No clipe (oficial) abaixo, Jem Stansfield visita a Defence Academy na Inglaterra para mostrar o processo de síntese da nitroglicerina, e em como a sua detonação é rápida e poderosa.

A molécula de nitroglicerina é instável, e sua decomposição é rápida, energética e libera uma grande quantidade de gases. A velocidade da reação e a produção de grande volume de gases estão entre os determinantes de seu poder destrutivo.

Para mostrar como a rápida expansão de um volume de ar contribui para o poder explosivo de um material, Jem Stansfield utiliza uma simples garrafa plástica na qual ar é pressurizado até sua ruptura.
Veja o resultado.

Repetindo. Não tente isto em casa!
Texto escrito por Prof. Dr. Luís Roberto Brudna Holzle ( luisbrudna@gmail.com ) – Universidade Federal do Pampa – Bagé.

As fadas e a química


A descrição desta imagem, presente no álbum de imagens do Chemical Heritage Foundation, informa que trata-se de uma ilustração presente em um livro do período da Era Vitoriana.
Nesta época alguns autores chegavam a utilizar fadas para explicar o funcionamento da natureza. O livro intitulado Real Fairy Folks: Explorations in the World of Atoms de autoria de Lucy Rider Meyer, publicado em 1887, representava os elementos como pequenas fadas elegantes, nas quais o entrelaçamento das pernas, braços e asas representaria as ligações químicas.

As fadas da imagem abaixo representaria o hidrogênio e o cloro, presentes no ácido clorídrico.
ácido clorídrico como fadas

Capa do livro de Lucy Meyer

Por ser um livro para público infantil desconfio que a precisão da química era deixada de lado para dar lugar à fantasia e criatividade.

As imagens acima estão sob licença Creative Commons, via CHF.

Texto escrito por Prof. Dr. Luís Roberto Brudna Holzle ( luisbrudna@gmail.com ) – Universidade Federal do Pampa – Bagé.

Acidentes explicados pela ciência – Série de textos

logotipo emiliano chemello
O Prof. Emiliano Chemello iniciou a publicação de mais uma série de textos muito interessantes. Desta vez o tema escolhido trata dos ´Acidentes explicados pela ciência´.
Até o momento estão disponíveis os textos:
=Símbolos de perigo e seus significados
=Césio 137: A tragédia radioativa do Brasil
=Desastre em Bhopal
=Chernobyl: a luta contra um inimigo ‘invisível’

E ainda estão previstos os seguintes temas:
=O ônibus espacial Challenger explode na decolagem
=Grisu: uma mistura perigosa!
=Explosão de Halifax
=Acidente de Seveso
=Desastre de Minamata
=Explosão do Zeppelin em Hindenburg

Acompanhe em
http://www.quimica.net/emiliano/especiais/acidentes/

A química dos explosivos


Neste episódio o Prof. Dave conta um pouco sobre a história e a química dos explosivos.
Ele inicia o vídeo contado uma história específica da Inglaterra e de sua cidade natal, York.
Se você deseja ir direto para a parte em que ele fala sobre a química, pule para os 2 minutos e 20 segundos de vídeo.
Ele comenta sobre a pólvora, nitroglicerina, TNT, RDX, etc.

Lembrando. NUNCA tente fazer explosivos. O processo é extremamente perigoso.

O vídeo possui legendas em português.

Biscoitos com carvão

Mais uma curiosidade do que algo realmente útil (ou quase), o biscoito com carvão.
O biscoito com carvão em sua receita, foi inventado no Inglaterra, no início do Século 19 (receita antiga!). A principal aplicação descrita pelo médicos é para problemas gástricos, incluindo a flatulência (tanto para animais como para pessoas), aqui no Brasil esta especialidade parece não ser muito famosa. A receita, para ser considerada típica, deve conter um carvão adequado, tal como o carvão ativado (quase carbono puro). Não indicamos tentar esta receita em sua cozinha com qualquer tipo de carvão, pois estes podem conter resíduos de substâncias nocivas. Mas podemos adiantar que a receita não é muito complicada, levando os tradicionais ingredientes; farinha manteiga, açúcar, ovos, e… carvão (específico).

Mais informações
https://en.wikipedia.org/wiki/Charcoal_biscuit

O biscoito desta imagem é para cachorros.

Texto escrito com contribuição de Dison Franco.

OBS: Este texto foi inspirado em uma história presente no livro Tio Tungstênio – memórias de uma infância química, de Oliver Sacks.

A dança do fogo

chama que lembra uma chama de vela
Assista o vídeo…

Este belo efeito de reter a chama de um lado ou outro de uma tela, foi de importância histórica. Antigos mineradores tinham muito problema com explosões causadas pelos lampiões de iluminação em caso de vazamento de gases durante a escavação. Com a invenção da lanterna de Davy, pelo químico Humphry Davy, em 1815, a operação em minas tornou-se mais segura, pelo uso da lanterna na qual a chama ficava protegida envolta em uma fina tela metálica, impedindo a propagação da chama e ignição de uma explosão.

Veja mais um vídeo com o fenômeno

Dica de Ricardo Cassab.