Geosmina, ácido elágico e quinacridona

Post no Instagram – https://www.instagram.com/p/B_257sxAK_h/

O cheiro da chuva e o gosto de terra costumam ter um responsável – a substância química geosmina!
Na chuva é associado ao agradável, à calma e conforto. Mas é indesejável quando sentimos este mesmo cheiro/sabor no vinho, água ou peixe.
Humanos sentem a geosmina em qantidades extremamente pequenas e não-tóxicas. E existe uma constante busca para minimizar sua presença na água potável e vinhos


Post no Instagram – https://www.instagram.com/p/B_8Uyc3nM1j/

Será que o whisky ajudaria a combater o câncer?
Essa foi a passageira ilusão ao se descobrir a potencial presença do ácido elágico no whisky.
Os polifenóis, como é o caso do ácido elágico, possuem a fama de terem um uso terapêutico. No entanto, um estudo realizado em 2005 demonstrou que o ácido elágico não teve eficácia no tratamento de câncer de próstata. Levando ao FDA a considerar a substância como “uma falsa cura do câncer, que deve ser evitada”.
Na verdade, o elevado consumo de bebidas alcoólicas está ligado ao aumento de casos de câncer; e que se benéfico, poderíamos encontrar o ácido elágico em outras fontes na natureza.


Post no Instagram – https://www.instagram.com/p/B_5qV9nA-kb/

A quinacridona é um composto que gera uma grande diversidade de cores ao sofrer alguma modificação química. A estrutura original tem um belíssimo tom magenta. Dando o nome a algumas tintas usadas por artistas, principalmente em aquarelas. A substância também é adotada pela indústria de tintas para impressoras e tatuagens.
Os compostos à base de quinacridona tomaram o lugar dos corantes do grupo da alizarina por serem mais resistentes à luz.
Existem pesquisas na tentativa de adotar a estrutura e seus derivados em LEDs, semicondutores e painéis solares orgânicos.

Escreva um comentário