Tag: flúor

Carne de galinha em ácido fluorídrico

professor e coxa de galinha
Após dissolver o vidro de uma lâmpada incandescente, a equipe do Periodic Videos testa agora o poder do ácido fluorídrico em um pedaço de coxa de galinha.

A demonstração foi feita com a comparação do que poderia acontecer com a coxa de galinha quando colocada em ácido fluorídrico, em ácido clorídrico e ácido sulfúrico. Esta foi uma escolha proposital para se verificar se o efeito é devido ao H+ presente em todos os ácidos ou ao flúor presente no ácido fluorídrico.

Mais uma vez Neil, o técnico do laboratório, precisou usar uma série de equipamentos de proteção para manipular este temido ácido.

Não vou estragar a surpresa contando os resultados, mas posso adiantar que a aparência da coxa de galinha não ficou nada apetitosa após a imersão em ácidos.

Veja o resultado no vídeo abaixo, que possui legendas em português. Ative as legendas no botão CC que aparece no vídeo.

E assista também as conclusões do experimento com a demonstração do processo de neutralização dos ácidos em meio alcalino.

E o tradicional bônus de uma citação ao Breaking Bad

Texto escrito por Prof. Dr. Luís Roberto Brudna Holzle.

Lâmpada em ácido fluorídrico

equipamento de proteção e alertas
O ácido fluorídrico (HF) é um dos ácidos mais temidos entre os químicos. Não propriamente pelo seu potencial de acidez, mas pela agressividade do flúor quando em contato com o corpo humano.
Uma pequena exposição pode até causar um ataque do coração. Além disso o ácido pode chegar ao osso e reagir com o cálcio. A dor é descrita como extrema e em um eventual acidente pode aparecer de 1 a até 24 horas após o contato.

Neil, o técnico de laboratório da Universidade de Nottingham, é a pessoa certa para demonstrar a potência desse ácido. Usando equipamentos de proteção e bem resguardado por um exaustor de vapores corrosivos, o técnico coloca uma lâmpada incandescente (ligada) dentro do ácido. A escolha da lâmpada é algo proposital, já que o HF consegue reagir com o vidro!

Veja o resultado do experimento no vídeo abaixo.
O vídeo possui legendas em português. Ative as legendas clicando no botão CC que aparece no vídeo.

Uma dúvida que pode surgir é que: “Se o ácido fluorídrico reage com vidro, como ele é guardado?!”. A resposta é simples. É possível guardar o ácido em um frasco plástico (polietileno*), pois o HF não ataca esse tipo de material.

Em breve mais vídeo sobre o HF!

Para os que lembraram da série Breaking Bad, indico o vídeo…

Mais?!
Tecido em ácido sulfúrico concentrado
Cheeseburger em ácido clorídrico

*Consulte um especialista e setor de segurança para verificar as especificações adequadas dos frascos para armazenamento do ácido fluorídrico.

Criptônio – reage com flúor

explicando sobre o criptônio
O criptônio é um gás nobre não muito reativo, mas reage com o flúor. A reação com o flúor requer uma luz brilhante para quebrar as ligações.
Criptônio também pode ser usado em laser.

Veja estas e outras informações no vídeo abaixo (legendado em português).

Texto escrito por Prof. Dr. Luís Roberto Brudna Holzle.

Flúor – paranóia quase contagiosa

As paranóias são um pouco contagiosas. Se alguém te conta uma história estranha e cheia de elementos de conspiração, existe uma grande chance de você acreditar ou pelo menos ficar na dúvida sobre a veracidade, com aquela ´coceirinha´ para espalhar aquele grande segredo da conspiração mundial para que todos saibam sobre a tal verdade oculta… mesmo que seja tudo isso falso.

Vamos ver… bananas causam câncer de cotovelo! Você certamente está rindo da minha cara, mas e se a história inventada for mais estranha e cheia de detalhes obscuros?! É certo  que neste caso existe uma chance maior de acreditar que existe algo de verdade, mesmo sendo, no fundo, tão absurda quanto as bananas cancerígenas.

Aqui é que entra o perigo de tudo. E se eu te contar que algumas pessoas acreditam que o flúor adicionado na água é na verdade uma tentativa dos governos de facilitar a dominação sobre a população? Algum tipo de conspiração comunista sobre a população, para facilitar a manipulação das crianças, que se tornam fracas e mentalmente indefesas à doutrinação. Bom, espero que você não fique com a coceirinha de acreditar nesta história, pois é uma paranóia tipicamente americana, e não seria interessante importar este absurdo para a nossa cultura.

Fique tranquilo. Os níveis de flúor na água são seguros e adequados para se diminuir a incidência de cáries na população.

A fluoretação da água no Brasil teve seu início em 1985. O teor de flúor na água é definido de acordo com as condições climáticas (temperatura) de cada região, em função do consumo médio diário de água por pessoa. Para o estado de São Paulo o teor ideal de flúor é de 0,7 mg/l (miligramas por litro) podendo variar entre 0,6 a 0,8 mg/l. (Fonte: Sabesp)

Veja também
Vídeo com propriedades do elemento flúor